Notebook

Quantor é um mundo de fantasia em que teocracias, grandes e pequenas, liberais ou estritas, lutam pelo controle das terras e das almas da população do supercontinente de Crei. Esse mundo destaca-se por algumas particularidades:

1 – Nenhum corpo celeste parece mover-se. O Sol, chamado Pelor pela maioria da população (ou Ruivo pelos grupos que não simpatizam com a divindade) fica fixo, numa posição de entardecer perpétuo. Sua antípoda no céu é Selune, aparecendo palidamente sob a forma de meia-lua. Como consequência, na maioria dos lugares, as pessoas tem uma relação pouco desenvolvida com o conceito de tempo.

2 – A maior parte do mundo é dividida por raças. À exceção de algumas localidades fronteiriças, as raças não tendem a conviver, parecendo contentes em ficar no seu canto do mundo e ter o menor contato possível com forasteiros. Nas grandes cidades, porém, há os chamados bairros de aventureiros, onde poucas regras (como esta) se aplicam e cidadãos decentes nunca se arriscam a ir

3 – Teocracias são a forma de governo predominante. Desde o Terceiro Início, teocracias, em suas mais diversas formas, conseguiram estabelecer-se no poder, mudando radicalmente o panorama político em praticamente todas as chamadas regiões civilizadas.

4 – Monstros são raros nas regiões civilizadas. Anteriormente às Guerras Panteônicas houve um monumental esforço por parte do Conselho de Aefi para livrar Crei das maiores bestas que assolavam o continente. Embora a aliança tenha se esfacelado antes de alcançar seu intento, praticamente todas as regiões controladas por humanos e anões conseguiram extinguir ou afugentar boa parte das criaturas mágicas hostis.

5 – Terras Inexploradas dominam o Oeste. Separada das regiões civilizadas pela Cordilheira Ônix jazem ruínas de civilizações há muito esquecidas, desertos impiedosos e uma população enorme de aberrações. Apenas os halflings ousam passar por essas terras e, assim mesmo, limitando-se à parte oriental.

6 – .*

7 – *.

8 – .*

9 – *.

10 – .

Quantor